(Re)escrever

MENU

Iniciou a actividade “Os Monumentos do meu Bairro”: Oficina de Fotografia nos Bairros das Enguardas, Santa Tecla e Picoto.

“Os Monumentos do meu Bairro” é uma atividade dedicada a crianças e adolescentes que se sustenta nas possibilidades pedagógicas e sensitivas da fotografia na interação e descoberta do espaço. A máquina fotográfica passa assim a ser um instrumento mediador no processo de inclusão social, revitalizando relações de identidade e apropriação através da procura da valorização dos aspetos mais comuns, mas ao mesmo tempo mais pessoais, do quotidiano destas crianças nos bairros que habitam. Desde a sua bola de futebol, ao seu animal de estimação, passando pelo seu banco favorito ou amigo preferido, estes fotografias procuram ser um testemunho atual e realista da vida num bairro social.

A atividade sustenta-se assim na procura voluntária da inocência e na forma descomprometida que estas crianças têm de olhar o mundo, visando com isto fomentar envolvimento e sentido de responsabilidade de cada criança com o espaço que habita, que a si pertence tanto como a toda a comunidade. Por fim pretende-se, com o desenvolver desta atividade, intervir positivamente no contexto sensível que pauta as relações destas crianças, no seu bairro com amigos e parentes, em sua casa com os familiares e na escola com colegas e professores, trabalhando também, sempre através do mecanismo fotográfico, um forma de estar no mundo e de enaltecer o espírito crítico através da observação e da criação de imagens.

Metodologicamente a atividade define-se por uma clara orientação prática baseada no manuseamento de máquinas fotográficas descartáveis e no passeio pelos espaços coletivos dos bairros. Estas experiências culminam com um processo de seleção de fotografias e posterior organização de uma exposição a ser realizada no centro da cidade Braga. Esta exposição tem como objectivo a valorização do trabalho e do comportamento dos participantes, ao mesmo tempo que constrói a possibilidade de reeducação do cidadão bracarense em relação a ideias criadas sobre estes bairros, normalmente pouco fundamentadas e assentes em preconceitos.